0
Segundo uma análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil, feita pela primeira vez pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em domicílios visitados na última Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2008-2009), publicada no jornal Estadão, “o brasileiro não abre mão do feijão com arroz e tem carne no prato, mas combina o trivial com alimentação de alto índice calórico e baixo teor nutritivo – e abusa do sal e do açúcar.
O arroz foi reportado por 84% em pelo menos um dia, enquanto que o feijão apareceu em 72,8% dos questionários. Carne bovina foi relatada por 48,7%. O brasileiro come, em média, mais carne que pão: pouco mais de 63 gramas diários de carne bovina contra 53 gramas de pão de sal, o equivalente a um pãozinho francês.”
A preferência por comida é bem clara e a pesquisa mostrou isso. Muitos nutrientes e vitaminas são consumidos e distribuídos ao corpo, durante uma alimentação.
Mas como o corpo reage caso fique durante 2 dias sem receber nenhum tipo de alimento ou líquido?

Ficar um período de tempo sem comer é o que as pessoas chamam de fazer jejum. A prática pode ser perigosa, mas ele pode ter certas utilidades. Segundo o hypescience, “muitos dos cientistas que estudam o jejum acreditam que ele pode ser útil especialmente na meia idade.
“Nós sabemos a partir de modelos animais, que, se iniciarmos uma dieta com jejum no que seria o equivalente a meia idade nas pessoas, podemos retardar o aparecimento de doenças como Alzheimer e Parkinson”, explica Mark Mattson, do Instituto Nacional sobre o Envelhecimento dos EUA.”
O canal AsapScience explica que o corpo humano consegue sobreviver de 21 a 70 dias, com a condição da dependência de vários fatores como a influência do clima e o seu estoque de gordura e quantidade de água no corpo.

Como o corpo reage às 6 primeiras horas sem comida?

De acordo com o vídeo do AsapScience, As seis primeiras horas são uma espécie de reconhecimento do organismo a respeito do que está acontecendo com a falta de nutrientes.
Ele mostra que o corpo vai começar a quebrar o glicogênio estocado no organismo para poder obter combustível, que nesse caso seria a glicose, para continuar levando nutrientes às demais partes do corpo. Assim que esse processo começa a perder força por conta da falta de material estocado no corpo, a pessoa começa a sentir sinais de irritação.

Entre 6 horas, 1, 2 ou até 3 dias


O vídeo conta que os efeitos já começam a atingir o trabalho do seu cérebro. O organismo vai começar a queimar gordura estocada para utilizar como combustível e vai entrar em estado de cetose(quando o seu fígado vai convertendo gorduras em ácidos graxos e corpos cetônicos).
Logo depois desse processo, o seu sistema nervoso vai sentir falta de glicose e então seu modo de funcionamento vai cair de produção e o cérebro vai funcionar com cerca de 75% de energia.

Ente 1 a 2 semanas


O seu corpo começa a se sentir bastante fraco e vai partir para a busca de qualquer forma de energia nos seus tecidos, músculos, reservas de carboidratos e, em última estância, as gorduras. Suas vitaminas e minerais também vão se esgotar. Você corre gravemente o risco de ter um ataque cardíaco ou passar por um estado de arritmia.

3 semanas a 2 meses e 10 dias


Durante esse período, o corpo vai recorrer à água e à gordura restantes que se encontram em seu corpo. Daí então o seu corpo se transforma em uma bomba relógio pois pode te levar à morte caso o seu cérebro não consiga ficar ativo ou seus tecidos internos não consigam se manter sem nenhum rompimento.
O que achou da matéria? Você já ficou quanto tempo sem comer alguma coisa? Mande seu comentário para gente!

Enviar um comentário

 
Voltar